Revista UFMG #20

No dia 15 de outubro de 2013 acontece em Belo Horizonte o lançamento da Revista UFMG #20. Nas 357 páginas desta edição, a publicação aborda o tema Cidades. O Poro tem a honra de participar deste número da revista com um Manifesto inédito.

-> Clique para ler a revista on-line e/ou baixa-la em PDF

Estão todos convidados para o lançamento, que será marcado pelo debate A arte, a filosofia e a política na cidade. A mesa reúne o crítico e historiador de arte Frederico Morais e os professores Jacyntho José Lins Brandão (UFMG) e Luiz Werneck Vianna (PUC-Rio). O debate será às 10h no auditório 1 da Faculdade de Ciências Econômicas, no campus Pampulha/UFMG. Entrada franca.

Revista UFMG #20: Olhar antropológico sobre a cidade

Para além das visões usuais (planejamento, saneamento, gestão de resíduos, problemas urbanos, dentre outras), o número 20 da Revista da UFMG aborda a cidade sob olhar antropológico, como lugar de expressões e vivências diversas, e mesmo em suas ligações com a arte – a edição publica um manifesto poético do Poro. A seleção de textos – são 18, incluindo entrevista com o crítico e historiador de arte Frederico Morais – destaca ainda a cidade vista sob o viés da economia política.

Os convidados estrangeiros são o filósofo espanhol Francisco Jarauta, da Universidade de Murcia, e o geógrafo americano Edward Soja, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (Ucla) e da London School of Economics.

Soja tem produzido importante reflexão teórica sobre os discursos da metrópole contemporânea, de acordo com o professor Roberto Monte-Mór, da Faculdade de Ciências Econômicas (Face). “Depois de defender que o espaço substituiu o tempo e a história como dimensão dominante, em função da sincronicidade do acesso à informação, Edward Soja tem apresentado os grandes discursos sobre a metrópole contemporânea, marcada pela globalização, pela fragmentação e pela violência”, diz Monte-Mór, que foi orientado por Soja na Ucla. “Ele mostra que a centralidade da cidade é mais histórica que se pensava, tudo sempre foi construído a partir dela.”

Ainda segundo o professor da Face, tem crescido exponencialmente a relevância da discussão sobre as questões urbanas. “Economistas e geógrafos se debruçam sobre o tema, convencidos de que a economia se organiza e se articula no âmbito da cidade, que é o espaço da inovação, da experimentação, da concentração de cultura, riqueza e pobreza”, diz Monte-Mór.

Retomada
Criada em 1929, a Revista da UFMG teve sua circulação interrompida em 1969. Depois de seu relançamento, em 2012, sua periodicidade passou a ser semestral. Produzida com apoio do Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares (Ieat) e do Centro de Comunicação (Cedecom), a nova versão da Revista chegou à comunidade depois de mais de um ano de debates para definição de seus objetivos e de sua linha editorial.

A publicação conta com comissão editorial que, a cada número, se articula a um grupo formado de acordo com o tema escolhido para o dossiê central.

Segundo reconstituição histórica feita pelo professor da Face e pró-reitor de Planejamento, João Antonio de Paula, editor e membro do conselho editorial da Revista, a publicação surgiu como relatório das atividades e decisões de congregações e conselhos, com periodicidade irregular. Até os anos 1950, podem ser encontrados poucos artigos acadêmicos em apenas alguns números. Nessa mesma década, a Revista ganhou novo perfil, com mudança editorial que conferiu a ela caráter de publicação científica.

De acordo com a professora Heloisa Moura Costa, a publicação é aberta também à contribuição de estudantes e a abordagens não científicas, como aquelas com base na literatura e nas artes visuais, por exemplo.

O volume 19 da Revista UFMG, abordou o tema “Corpo” e pode ser baixado gratuitamente neste link.
E o volume 20, com tema “Cidades”, está disponível neste link.